15/02/2017

Camisola de Crochê

Tem-me dado imenso trabalho esta camisola de crochê.
Já tinha o corpo feito, mas não gostei da forma como assentou no corpo  - era demasiado quadrada - e decidi desfazer até à altura do umbigo e gostar a crochetar, alargando ligeiramente, de modo a ter um formato mais condizente com as minhas curvas.
Depois passei para uma das mangas, mas não sei como a fiz que ficou demasiado larga... Uma desilusão! Desfiz-la e deixei ficar.
Já a usei uma vez, como se fosse um colete (um colete muito giro, diga-se!) e vai assim ficar até me apetecer voltar a tecer-lhe as mangas. Ou então fica assim, não sei.

10/02/2017

Sonho de consumo

Só 'crocheto', não tricoto. Mas gosto imenso de tricot e volta e meia namoro máquinas de tricotar.
A primeira foi a Ultimate Bond Sweater Machine que só se vende nos EUA, pelo que comprar de lá uma, mesmo em segunda mão, é demasiado dispendioso, devido aos portes de envio. Para não falar dos acessórios que se compram em separado.


Recentemente descobri a Addi Express, alemã, que permite tricotar em círculo ou em painéis planos, já num preço bem mais acessível ( cerca de 125€ o modelo maior, já com envio, no ebay).

Ao contrário da Bond, esta faz apenas um único ponto, o que não seria um grande problema para mim.

Se eu adivinhasse que conseguia fazer aumentos e diminuições de pontos ao longo do processo, de modo a conseguir construir as diferentes peças para camisolas para mim e para a família, arriscava. Num inverno, já contado com as prendas de Natal, tinha o retorno do investimento. ;)

Mas todas as informações que encontro na internet falam apenas de cachecóis, gorros e mantas... E só por isso não vale a pena arriscar.

Bem, vou continuar a pesquisar... É que era o ideal para 'pedir' a mim mesma como prenda de aniversário!

06/02/2017

Livros, revistas e outras publicações online



 Re-descobri recentemente o www.issuu.com e estou completamente rendida...

Sempre que me apetece ler uma revista, só porque sim, abro-o no telemóvel e desfolho a que mais me agradar...

Também já lá li trechos de livros que me chamaram a atenção e "guardei" uma quantidade assinalável de livros de costura e de crochê, para consultar quando for necessário :)


Aqui ficam alguns dos meus preferidos:

(crochê)
https://issuu.com/lienhuynh86/docs/blucroswetecforcuscon

https://issuu.com/emmaalegre/docs/200_crochet_tips_techniques___trade

https://issuu.com/karmittarte/docs/262_patrones_crochet

https://issuu.com/tanaba/docs/1118030052

(costura)
https://issuu.com/marina8794/docs/the_sewing_book
https://issuu.com/elenapetrova52/docs/pattern_fitting_with_confidence_-_n
https://issuu.com/tallerbioarq/docs/how_to_use__adapt_and_design_sewing
https://issuu.com/nereaesteban/docs/the-dressmaker-s-handbook-of-coutur

Mas há mais, muito mais... são milhares nas categorias abaixo:



30/01/2017

O que se faz com um garrafão de água destilada vazio?

  Cortá-lo, envolvê-lo em corda e transformá-lo num vaso todo catita :)



 Esqueci-me foi de o fotografar a cumprir a sua nova missão.....

27/01/2017

A crochetar

Depois da manta que mostrei recentemente, do projeto falhado de um casaco que correu mal, de um kimono inspirado neste vídeo e do qual não me orgulho particularmente (mas que me tem aquecido em casa nas noites mais frias), ando agora a crochetar uma camisola para mim.
Estou a seguir este tutorial, e até agora este tem sido o resultado:


Vamos ver se é desta que uso na rua um projeto executado por mim.

23/01/2017

Tela muito simples de fazer

Tenho passado imenso, demasiado tempo no pinterest.
E tenho tirado de lá imensas ideias.
Uma delas foi o da pintura de uma tela para cobrir o painel eletrónico do painel solar, que se encontra na sala de jantar.

Depois de ver esta imagem


decidi reproduzi-la numa versão bem mais simples e fácil de executar.
Com uma tela comprida, um rolo, tinta acrílica e bases para bolos, fiz a tela abaixo em menos de 10 minutos.


Não é um trabalho extraordinário, mas foi bastante satisfatório. Agora só falta mesmo colocá-la no sítio.
Entretanto apaixonei-me pelo quadro abaixo, que me parece bem fácil de reproduzir. Já tenho a pela, as tintas e o ajudante ideal ;)

20/01/2017

Blogger de eleição

Toda a gente tem uma blogger por quem tem uma admiração desmesurada. E a quem segue religiosamente.
No meu caso, é a Tânia, do blog Couture et Tricot.
Há mais de uma década que sigo o trabalho dela, embora muito discretamente. Julgo que só comentei uma vez.
Adoro o trabalho dela, o talento, a dedicação.
Um dia também serei assim.

16/01/2017

Paixão pelo crochê

Nos últimos tempos reacendeu-se a minha paixão pelo crochê.
O resultado foi uma pequena manta que fui construindo por cima de mim.



 Foi extremamente rápida de fazer. Usei uma lã que adquiri numa loja dos chineses. Ao todo levou 12 novelos.
O ponto é muito, muito simples. É o ponto em V.



13/01/2017

Dores difíceis de lidar

Há dores difíceis de lidar.
2016 não foi um bom ano para mim.
Foi um ano de muitas perdas. Algumas por opção própria e outras que me apanharam completamente desprevenida.
A morte do meu avô foi uma delas. Partiu há precisamente quatro meses, a 13 de setembro, 15 dias antes de completar 90 anos. Partiu calmamente, durante o sono, sem que nada o fizesse prever.
Tinha uma grande ligação com ele. Falei dela há muitos anos aqui
E tenho tantas, mas tantas saudades dele... que decidi comprar algo que nunca sequer me imaginei a usar, lentes de contacto da cor dos olhos do meu avô.

09/01/2017

Treliça dentro de casa

Tenho particular simpatia por uma planta trepadeira que mantenho num vaso junto a uma vidraça da cozinha.
Tenho-a já há alguns anos. "Roubei" uma ponta de um vaso de uma familiar, plantei-a e, se nos primeiros anos parecia meio estagnada, nos últimos tempos decidiu crescer e crescer...
Sem saber bem o que fazer, fui-lhe colocando tutores no vaso cada vez mais altos e enrolando as guias em volta deles. Mas estive sempre consciente de que se tratava de uma solução provisória.

Há um tempo, quando vi a imagem abaixo no pinterest, fez-se luz!


Com corda e paus de espetadas fiz uma pequena escada que fixei na parede com a ajuda de ganchos. Não furei a parede. Usei fita cola adesiva dos dois lados. Assim, se daqui a algum tempo quiser mudar a planta de sítio, faço-o sem deixar marcas na parede.


Agora é só esperar que a planta goste do sítio e floresça.

Esta planta é uma flor-de-cera (acho que é assim que se chama), que floresce assim: